Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - Regional São Paulo

Novo paradigma e algoritmo para tratamento cirúrgico de contratura capsular

A contratura capsular após mamoplastia de aumento tende à recorrência com a terapia cirúrgica convencional. A adição de matriz dérmica acelular melhora os resultados, mas aumenta significativamente o tempo de operação e o custo. Por isso, pesquisadores de Nova York (EUA) testaram um novo algoritmo de tratamento, que usa matriz dérmica acelular de forma seletiva para otimizar as taxas de sucesso, minimizando as suas desvantagens.

Durante a pesquisa, todos os pacientes incluídos nessa coorte retrospectiva apresentavam contratura capsular grau III / IV de Baker e foram submetidos a procedimentos cirúrgicos entre 2007 e 2018. O sucesso do tratamento foi definido como grau II de Baker, ou melhor.

Cento e oitenta pacientes foram submetidos a 217 tratamentos cirúrgicos para contratura capsular. O tratamento convencional foi utilizado em 185 casos, e matriz dérmica acelular em 32. Vinte e seis pacientes foram tratados para segunda ocorrência e quatro foram tratados para o terceiro evento. O acompanhamento médio foi de 2,4 anos.

O tratamento convencional teve sucesso em 72,5% das primeiras ocorrências, 62,5% das segundas ocorrências e 50% das terceiras ocorrências.

Em contrapartida, a matriz dérmica acelular teve sucesso em 96,9% dos casos. As chances de falha foram aumentadas em casos de contratura capsular bilateral (3,9 vezes) e falha do tratamento anterior (3,5 vezes). Quando a matriz dérmica acelular foi usada seletivamente para contratura capsular bilateral e/ou em casos unilaterais com falha do tratamento anterior, a taxa geral de sucesso do tratamento melhorou para 85,6%, em comparação com 64,2% quando este algoritmo não foi seguido (p <0,001).

Diante disso, o estudo fornece fortes evidências de que o uso de matriz dérmica acelular com capsulectomia pode aumentar a taxa de sucesso geral no tratamento da contratura capsular.

O algoritmo proposto de uso seletivo de matriz dérmica acelular sugere seu emprego em todos os casos de contratura capsular bilateral e em casos unilaterais com falha de tratamento anterior, sendo recomendada para tratamento cirúrgico de capsular grau III / IV de Baker, pós-mamoplastia de aumento.

Leia o estudo completo aqui: https://journals.lww.com/plasreconsurg/Abstract/2020/09000/Surgical_Treatment_for_Capsular_Contracture__A_New.11.aspx

JP na Web