Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - Regional São Paulo

Ensaio clínico demonstra que triancinolona afeta a resposta inflamatória no exsudato de seroma pós-abdominoplastia

A formação de seroma é a principal complicação da abdominoplastia, com incidência de 15% a 43%, e pode representar um processo inflamatório em resposta ao trauma cirúrgico. Um recente estudo realizado por pesquisadores dos Estados Unidos e da Alemanha investiga se a administração local de triancinolona previne o acúmulo de seroma. O trabalho foi publicado em fevereiro, no periódico Plastic and Reconstructive Surgery.

Trata-se de um estudo clínico prospectivo randomizado. Abdominoplastias do tipo padrão ou em flor de Lis foram realizadas, dependendo da morfologia corporal e do excesso de pele. A dissecção contou com eletrocautério; a fáscia de Scarpa foi preservada em todos os pacientes. Não houve associação com lipoaspiração.

Três grupos de 20 pacientes cada foram incluídos no estudo: grupo A, com dreno, sem triancinolona; grupo B, sem dreno, sem triancinolona; grupo C, sem dreno, com triancinolona.

No grupo C, a área dissecada foi irrigada com dose única de 80 mg de triancinolona, diluída em 10 ml de soro fisiológico imediatamente antes do fechamento definitivo da ferida. Os volumes (avaliação ultrassonográfica) de seroma semanais e cumulativos foram comparados entre os grupos ao longo de quatro semanas. Amostras de seroma aspirado foram analisadas por ensaio imunoenzimático para mediadores inflamatórios seletivos.

Os resultados demonstraram que a triancinolona reduziu significativamente o volume cumulativo do seroma (médias de 845 ± 578 ml e 236 ± 381 ml para os grupos A e C, respectivamente; p = 0,001). O efeito supressor mais acentuado da triancinolona foi observado logo após o tratamento (dentro da primeira semana) (médias de 616 ± 457 ml, 153 ± 161 ml e 22 ± 44 ml para os grupos A, B e C, respectivamente; p <0,05).

A administração local de triancinolona resultou em uma concentração inferior de interleucina-6 e metaloproteinase-9 no seroma aspirado dentro da primeira semana de pós-operatório. Diante disso, os autores consideram que a administração local de 80 mg de triancinolona reduz significativamente o acúmulo de seroma pós-abdominoplastia. A supressão dos marcadores inflamatórios foi correlacionada clinicamente com uma diminuição no acúmulo de seroma.

Leia mais: https://journals.lww.com/plasreconsurg/Abstract/2021/02000/Local_Triamcinolone_Treatment_Affects_Inflammatory.13.aspx

JP na Web